A A

“Buscamos jovens com novas ideias, coragem e que nos façam questionar o nosso dia a dia”, conta Diretora de Talentos sobre o Programa de Estágio da L’Oréal

17 de novembro de 2017

Client: Shortcut - Lieu: L'oréal, 41 Rue Martre, Clichy, Île-de-France

“Queremos trazer a diversidade para nos ajudar a pensar em experiências de beleza para todos os tipos de consumidores da L’Oréal”, Sara Mariotti, Diretora de Gestão de Talentos da L’Oréal Brasil.

A L’Oréal Brasil abriu as inscrições para o Programa de Estágio 2018. Com vagas em oito áreas da Companhia – Marketing, Digital, Finanças, Trade Marketing e Comercial, Laboratório, Pesquisa com Consumidor, Supply Chain e Recursos Humanos -, as equipes de seleção buscam perfis que possam contribuir com os objetivos de crescimento do Grupo e desafiar o status quo. Sara Mariotti, Diretora de Gestão de Talentos da L’Oréal Brasil, explica que o novo recrutamento tem o desafio de levar diversidade de histórias para o ambiente corporativo: “Nós esperamos jovens com novas ideias, coragem e que nos façam questionar o nosso dia a dia”. As inscrições seguem até o dia 28 de novembro.

Ana Clara Souza, Estagiária de RH Talentos, passou pelo período de seleção e imersão na Companhia e hoje faz parte do time de recrutamento e gestão dos novos talentos. “Eu vejo que nós estagiários somos muito autônomos. Damos o nosso melhor para fazer e acontecer”, conta.

Confira o bate papo com Sara e Ana Clara sobre o Programa de Estágio:

Qual é o diferencial do programa de estágio da L’Oréal?

Sara Mariotti: O diferencial do nosso programa de estágio é a forma como os novos talentos são desenvolvidos na Companhia. Nossa ideia é proporcionar um ambiente de trabalho que consiga agregar valor ao currículo e à vida pessoal. A maioria dos estagiários tem contato diário com diretores, gerentes e executivos do Grupo – e tem funções fundamentais nos times. Buscamos oferecer aos estagiários projetos que sejam interessantes não apenas para a L’Oréal, mas para o desenvolvimento de cada um. Para nós, o estágio faz parte da cultura e crescimento da empresa.

Como funciona o processo de seleção?

Sara Mariotti: Nós recebemos os currículos, entendemos o perfil dos candidatos e chamamos para uma atividade em grupo, no qual eles fazem diferentes atividades, como games e análises de business cases. Esse momento é importante para perceber não o conhecimento técnico – porque sabemos que o estagiário tem um perfil júnior -, mas a forma como eles podem aplicar a criatividade no trabalho, como podem resolver problemas e se relacionarem com as equipes. O que avaliamos nesta etapa é o potencial que eles têm.

Depois de selecionados, como é feita a imersão dos novos estagiários na L’Oréal?

Ana Clara Souza: Durante o período de estágio,  eles passam por diversos pontos de encontro. O ponto inicial é o Welcome Day, que é um treinamento com todos os novos estagiários das divisões e áreas. É um momento para conhecer cada um e apresentar a L’Oréal como um todo – marcas e objetivos gerais. De forma transparente, explicamos todas as possibilidades que se abrem com o programa de estágio aqui dentro e como funcionam as avaliações. Durante o ano, eles participam de outros encontros com foco em treinamentos para promover reflexões e trocas. Também temos o Discovery Day, que é um momento em que eles entram em um panorama geral da história da Companhia.

Quais são as novidades do programa neste ano?

Sara Mariotti: Neste ano, buscamos trazer diversidade para a L’Oréal, no ponto de vista de histórias e mindset diferentes. Queremos que os novos estagiários nos ajudem a pensar experiências de beleza para todos os tipos de consumidores. Uma das nossas missões é a universalização da beleza e acreditamos que o programa de estágio é uma oportunidade de trazer novos perfis para dentro da empresa, que nos ajudem a entender a pluralidade de desejos e necessidades dos nossos consumidores.

Para a L’Oréal, qual a importância de incentivar as oportunidades para novos talentos?

Sara Mariotti: Para nós, tudo que está relacionado a desenvolver profissionais e oferecer oportunidades de crescimento, sejam estagiários ou jovens profissionais, tem muito valor. Enxergamos que um meio de evoluir como uma empresa socialmente responsável é promover a integração de uma nova geração, com novas ideias, ambições e sonhos. O programa de estágio também é uma forma de aprendizado para o outro lado  – diretores, executivos, gerentes -, porque os jovens nos fazem questionar a forma como visualizamos o mundo e como percebemos o mercado de beleza. Sem dúvidas, uma das coisas que mais prezamos é o espaço que o jovem talento tem para ser ouvido e desenvolver novos projetos.

Como funciona o programa de estágio internacional?

Ana Clara Souza: O programa internacional de estágio tem duração de seis meses e é destinado aos estagiários que já têm um ano de casa. Eles podem passar um período na nossa matriz, na França, em diversas áreas – marketing, finanças, operações, recursos humanos etc. O mais legal e agregador é a possibilidade de troca com pessoas do mundo inteiro. É uma imersão completa na L’Oréal e na cultura de outro país. Todas as posições que abrem para o global são divulgadas para a sede no Brasil e eles têm um interesse muito grande no perfil profissional brasileiro. Todos os anos enviamos estagiários daqui para o programa global, mesmo com a concorrência do mundo inteiro.

E como é o perfil dos estagiários brasileiros?

Ana Clara Souza: Eu vejo que nós estagiários somos muito interessados e autônomos. Nós buscamos fazer e acontecer – e muito bem. Algo muito importante aqui na L’Oréal é que nos fazem questionar. Mas acredito que o grande diferencial, em geral, é a energia positiva, o comprometimento e o ânimo para trazer resultados para a companhia em que atuam.

Qual balanço vocês fazem das edições anteriores do programa?

Sara Mariotti: No geral, o nosso programa de estágio é um sucesso. A maioria dos analistas juniores que temos aqui na L’Oréal Brasil vem do programa de estágio, porque vemos como uma porta de entrada de talentos e futuras lideranças. Como trabalhamos com muitas marcas e segmentos, as alternativas para um jovem talento são variadas e diferenciadas. A grande questão é a diversidade de oportunidades e, por outro lado, de fazer um projeto que adicione valor não apenas à L’Oréal, mas principalmente para a própria carreira.

Ana Clara Souza: Aqui, eu vejo uma ramificação de possibilidades para crescer. Você entra com um escopo definido, mas se quiser ir além você consegue. O mercado e a L’Oréal evoluem tão rápido que nossas equipes acabam fazendo muito mais. Não existe rotina! É uma riqueza de conteúdo para uma primeira experiência corporativa.

 

 

Publicações relacionadas