A A

Com o objetivo de reduzir as emissões de CO2, L’Oréal Brasil promove debates sobre transporte sustentável de cargas

25 de setembro de 2017

Transportation-LabO evento Transportation Lab aproximou a Companhia de fornecedores e parceiros para discutir medidas com objetivo de transformar as operações no país mais sustentáveis

A sustentabilidade é hoje uma das cinco prioridades da L’Oréal Brasil. Em 2011, o grupo estabeleceu a meta de reduzir em 20% as emissões de CO2, até 2020, por meio do programa Sharing Beauty With All – que integra as diretrizes para ser mais sustentável. “Nós temos potencial para ser mais ambiciosos com essa meta. Nós queremos mais e esperamos inspirar todos a mudar a forma como trabalhamos”, assegurou An Verhulst-Santos, Presidente da companhia no Brasil, durante a abertura do Transportation Lab, evento que promoveu debates sobre o impacto socioambiental causado pelo modelo vigente de transporte de produtos. O objetivo do evento que ocorreu em 19 de setembro no Rio de Janeiro, foi incentivar iniciativas que tanto a L’Oréal quanto as transportadoras podem aplicar no transporte de cargas, um dos principais emissores de Gases de Efeito Estufa (GEE) no mundo.

Palestras, cases e reflexões foram apresentados sobre o tema. A área de transportes acredita que esse foi o primeiro passo para ser mais assertiva ao propor soluções para reduzir as emissões de CO2 e transformar toda a cadeia de suprimentos. Davi César, Gerente de Transportes da L’Oréal Brasil, explica que a ideia do evento é mostrar iniciativas práticas que podem ser aplicadas a curto e longo prazo – não apenas ideais que seriam impossíveis de praticar na realidade do país. Envolver os fornecedores nesse debate, segundo Davi, é fundamental para se chegar a um modelo sustentável de transporte. “Sentimos a necessidade de mostrar a responsabilidade do grupo com esse tema. É uma prioridade compartilhar com as transportadoras como e porque estamos agindo”, ressaltou.

Mais de 100 pessoas, entre fornecedores, especialistas e Colaboradores da L’Oréal, participaram do encontro. Além disso, as áreas globais de Transporte e Supply Chain estiveram presentes para mostrar as iniciativas internacionais da companhia.

Como envolver os parceiros no debate sobre transporte sustentável?

Uma das principais iniciativas em 2017 que mostram o comprometimento com um roadmap (planejamento para ações futuras) mais sustentável foi a entrada da L’Oréal no Programa de Logística Verde Brasil (PLVB), projeto que reúne empresas com sedes nacionais para discutirem medidas e criarem um Selo Verde para o transporte cargas no país. “O PLVB precisa ter abrangência e representatividade para que possa implementar a sustentabilidade como forma de avaliação de desempenho logístico. O evento conseguiu mostrar a abrangência da atuação da L’Oréal e, mais importante, casos práticos e com resultados consistentes”, avaliou Márcio D’Agosto, docente da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e coordenador do programa.

Maya Colombani, Diretora de Sustentabilidade, acredita que o evento é um meio educativo de envolver os parceiros. “Quando nos juntamos, podemos pensar com mais clareza em como mudar a nossa pegada ambiental e social por meio dos transportes”, destacou. Maya lembrou que o aquecimento global é um dos principais problemas que afetam a humanidade, com fenômenos como desertificação, desastres climáticos e até pobreza. “A indústria do transporte é uma das maiores emissoras de CO2. Por isso, nossa equipe se envolve 100% para alcançar o objetivo do SBWA (Sharing Beauty With All), mas queremos ir mais longe e atingir -50% até 2030”, ressaltou.

Fornecedores aprovam iniciativa da L’Oréal Brasil

Algumas discussões instigadas durante o encontro mostraram que a implementação de iniciativas sustentáveis no transporte de produtos pode gerar economia nos gastos. Um caso foi o apresentado por Thiago Sardagna, palestrante e gerente geral da Transmagna, uma das fornecedoras da L’Oréal. Ele mostrou como a empresa tem diminuído os gastos e a emissão de CO2 ao investir em treinamentos para os motoristas e otimizações nas entregas, por exemplo. “O evento foi prático do início ao fim. As apresentações mostraram que é possível fazer iniciativas sustentáveis sem que isso represente aumento de custos”, pontuou.

Transporte sustentável pelo mundo

O debate sobre transportes sustentáveis é uma iniciativa global. Pamela Chaine, Líder Internacional de Sustentabilidade em Supply Chain da L’Oréal, explica que uma equipe tem rodado o mundo para se certificar de como as iniciativas do Sharing Beauty With All estão sendo aplicadas. “O Brasil tem problemas muito específicos e o impacto que podemos causar aqui com as reduções é equivalente a 18 Franças. Não seguiremos em frente se não estivermos juntos com as transportadoras. Por isso, o Transportation Lab é para que eles conheçam as nossas metas de redução de emissão de CO2”, avaliou.

O evento no Brasil é o sexto Transportation Lab que que a equipe internacional de Transportes e Supply Chain participa pelo mundo. Para Pamela, no entanto, as possibilidades no Brasil são empolgantes. “Estou muito orgulhosa do time brasileiro, que apresentou objetivos e desafios bem específicos para a realidade do país. O encontro de hoje mostra que estão empenhados em alcançar resultados junto com os parceiros. Eu acho que foi o melhor evento entre todos os realizados que vimos”, comemorou.

Publicações relacionadas