A A

De estagiário a diretor geral: conheça a trajetória de Dominique Marceau, da Divisão de Grande Público, no Grupo L’Oréal

12 de setembro de 2017

“A L’Oréal me ofereceu duas coisas muito importantes. A primeira foi a oportunidade de trabalhar em sete países muito diferentes, a segunda foi ter tido experiências ricas e desafiadoras com esses trabalhos!”


Com 24 anos de carreira na L’Oréal, Dominique Marceau acredita que a consolidação de sua carreira tem relação com as oportunidades que o grupo ofereceu desde que iniciou um estágio na sede francesa, em 1994. Em abril de 2017, assumiu a Direção Geral da Divisão de Produtos Profissionais (DPGP), após três anos à frente da integração da Niely com a Companhia. A experiência em sete dos países em que a organização possui sede possibilitou que Dominique atingisse o objetivo pessoal de construir uma carreira internacional.


Conheça, na entrevista abaixo, como sua trajetória profissional foi moldada dentro do grupo L’Oréal:

Como foi a sua trajetória na L’Oréal Brasil?
Dominique Marceau: Fui convidado em novembro de 2014 para liderar a integração da Niely dentro do grupo. Iniciamos em abril de 2015 o processo de integração mantendo a marca e empresa separada. O objetivo foi preservar a cultura da Niely e apreender o modelo de sucesso de negócios – agilidade, flexibilidade, proximidade com o consumidor, modelo de distribuição.

Após dois anos do processo de integração, o grupo me ofereceu a Direção Geral da DPGP Brasil em abril 2017. Em Julho de 2017, as equipes DPGP e Niely foram unidas dentro de uma mesma casa – a nova Sede da L’Oréal Brasil. Isto permite a gente integrar a marca Niely dentro da estratégia da DPGP.

Quais eram suas expectativas quando entrou na empresa?
Entrei em Abril de 1994 como estagiário com a intenção de participar na grande aventura da internacionalização do Grupo L’Oréal. O meu objetivo pessoal era construir uma carreira internacional.

Como a Companhia possibilitou o seu desenvolvimento profissional?
A L’Oréal me ofereceu duas coisas muito importantes. A primeira foi a oportunidade de trabalhar em sete países muito diferentes, em três continentes. A segunda foi ter tido experiências ricas, desafiadoras e diferentes – no Marrocos, Espanha, Itália, México, Argentina e Brasil. Passei pela Direção Financeira da L’Oréal Itália, Direção Geral da DPGP e no Brasil participei da integração de uma aquisição.

O que representa esse crescimento na carreira para você?
A trajetória internacional me aportou um desenvolvimento profissional importante. Em paralelo, representou também uma aventura de família muito forte. Tenho três filhos que nasceram fora da França e que tem morado sempre em países estrangeiros.

Como foi assumir uma função de liderança dentro de uma multinacional como a L’Oréal?
É um processo natural que se constrói com o tempo por meio de diferentes responsabilidades. O feedback das equipes é cada vez mais importante para esse processo.

Como é liderar uma equipe? A idade e a experiência influenciaram de alguma forma?
Tenho 46 anos e 24 deles de L’Oréal. Então, foi um processo gradual, em que evidentemente a
idade e a experiência foram chave. Para mim, liderar uma equipe é sempre desafiador porque as situações de contexto negócio-país e marcas são cada vez diferentes. No entanto, acredito que liderar uma equipe é a parte mais interessante na minha posição atual: sem as pessoas nunca conseguiríamos crescer.

Qual foi o maior desafio da integração entre Niely e DPGP?
O grande desafio é manter o DNA de Niely e, ao mesmo tempo, montar uma equipe unida e forte para promover mais crescimento da Divisão no futuro.

Publicações relacionadas