A A

Empreendedorismo: colaboradores da L’Oréal Brasil se unem a salão de beleza em campanha para ajudar animais abandonados

01 de fevereiro de 2019

Ana Paula Rosa e Rafael Ducati criaram o projeto Au We Need is Care. Conheça!

Dois colaboradores da Divisão de Produtos Profissionais da L’Oréal Brasil uniram beleza, empreendedorismo e voluntariado para deixar uma marca positiva na sociedade: ajudar animais abandonados. Ana Paula Rosa (Gerente de Educação de Kérastase) e Rafael Ducati (Gerente Nacional de Categoria e Merchandising Produtos Profissionais) criaram o projeto Au We Need Is Care. Feita em parceria com o salão de beleza Care Body & Soul, no Rio de Janeiro, a campanha visa arrecadar ração para ajudar abrigos e também encontrar um novo lar para os animais.

LUT_2830

A primeira ação da iniciativa ocorreu em novembro. O projeto arrecadou 90 kgs de ração para cães e gatos, além de recursos para ajudar com custos veterinários e de manutenção dos abrigos. Seis cachorros foram adotados no evento. Apaixonados por bichos, Ana Paula e Rafael encontraram uma forma de se engajarem no voluntariado. Conheça mais sobre a história deles e do Au We Need is Care!

O que inspirou o Au we need is care?

Ana Paula: Eu sempre fui mobilizada pela causa dos animais e queria alguma forma de ajudá-los, mas não sabia como fazer. Um dia, almoçando com amigos cabeleireiros aqui perto, mencionei que poderia encontrar um jeito de mobilizar mais pessoas nessa causa. Uma das pessoas que poderia me ajudar nisso era a Ivani Werneck, proprietária do Care Body & Soul. Ela topou! Um outro parceiro possível era o Rafael, que eu já sabia do engajamento na causa animal, e logo começamos a desenhar como poderíamos unir o universo da beleza à causa animal. A partir disso, surgiu o Au we need is care e sua proposta de juntar voluntários e reverter isso em ração, tratamento ou alguma outra forma de contribuição para diferentes instituições.

Como foi a primeira ação?

Ana Paula: Foi um trabalho de muitas parcerias! Além da feirinha e da arrecadação de rações, vendemos camisetas para arrecadar recursos.O próprio salão nos ajudou com a assessoria de imprensa e conseguimos trazer influenciadoras digitais e fazer parceria com um buffets para os clientes. Alguns cabeleireiros também se voluntariaram e aplicaram tratamentos sem custo nas clientes que contribuíram com a ação. Já um petshop deu descontos para quem comprava ração para ajudar. O primeiro evento foi surpreendente! Fomos procurados por uma série de pessoas dentro e fora do universo pet que queriam contribuir de alguma forma e ofereceram seus serviços para que o evento desse certo. Conseguimos montar uma corrente do bem impressionante.

Como o projeto tem impactado suas vidas pessoais?

Ana Paula: Participar desse projeto tem sido muito enriquecedor para minha vida pessoal. Me deu um propósito e ainda vejo a minha família se mobilizar também. Meu envolvimento também envolveu eles e outras pessoas que foram ao evento e saíram de lá com animais adotados.

Rafael: Eu também saí de lá com mais um cachorro adotado. Acredito que, ao fazer algo por um animal ou alguém, resgatamos coisas que estavam perdidas. A velocidade do dia a dia faz com que nós, muitas vezes, percamos a sensibilidade para algumas coisas. Quando você começa a se envolver com essas causas e a conhecer tantas histórias, isso te toca e te faz mais humano. Existem muitos casos de maus-tratos contra animais, claro, mas em contraponto tem muita gente que quer fazer o bem e ajudá-los.

Como que o projeto se conecta com os valores da L’Oréal Brasil?

Ana Paula: O espírito L’Oréal está ligado à cidadania e se conecta muito com um projeto que cuida da nossa cidade e dos seres vivos que nela habitam. Toda empresa deveria ter essa responsabilidade social e cuidado com a comunidade em que está inserida. É um papel delas contribuir para um mundo melhor e que estimula o amor aos animais.

Rafael: Qualquer ação que resgata a dignidade e a vida é uma forma de promover a beleza. Quando a consumidora L’Oréal vai para um salão, ela sente o poder de uma transformação por meio da atenção, do cuidado e das mãos do seu cabeleireiro. Quando você toca uma vida que está vulnerável e só quer receber amor, isso é duplamente transformador.  É o que a L’Oréal faz com as pessoas: resgatar a autoestima!

Quais dicas vocês dão para quem gostaria de se envolver em iniciativas empreendedoras e de voluntariado?

Rafael: Dá para ajudar, mesmo que muitas vezes você não saiba como começar. Acho que a primeira coisa é procurar uma ONG ou instituição séria de acordo com as causas que se identifica. Você pode fazer uma primeira pesquisa nas redes sociais, depois entrar em contato e visitar. Há muitas formas de ajudar: com remédios, dinheiro, prestando serviços e divulgando para seus amigos. O que não faltam são vidas que necessitam de apoio, de carinho e de atenção.

 

Publicações relacionadas